segunda-feira, 29 de junho de 2009

"Um Apólogo"- Conto de Machado de Assis.

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA
FACULDADE DE EDUCAÇÃO- FACED/PROJETO IRECE
CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA- SÉRIES INICIAIS/ENSINO FUNDAMENTAL.
CICLO DOIS

Grupo de Estudos Literários- GELIT
ATIVIDADE 2210- Escrita Machadiana

CURSISTA- Macicleide da Silva Pires

Plano de aula desenvolvido com alunos do grupo 10 a partir de uma obra de Machado de Assis.

APRESENTAÇÃO:

Apólogo é uma narrativa cheia de lições morais e éticas, muito próxima à da fábula, com a personificação de seres inanimados.
Escolhi trabalhar com este conto, por ele ser pequeno e de fácil compreensão, visto que meus alunos nunca tiveram contato com as obras de Machado de Assis.
Esta narrativa trata de uma discussão entre uma agulha e uma linha usada na costura de um belo vestido de festa para saber quem é a mais importante.
Para a elaboração deste plano de aula tive como referência a sequência didática do conto “Um Apólogo” proposta pela professora Evelim Santos na Revista Nova Escola (2008 p. 51)
PLANO DE AULA

Escola Municipal sinésia Caldeira Bela
Grupo- 10 A Segundo Ciclo

Objetivo:
Ampliar a capacidade de análise literária
Conteúdo:
Leitura e compreensão do texto “Um Apólogo” de Machado de Assis.
Tempo estimado:
Sete aulas
Material necessário:
Cópias do conto para todos os alunos
Caixa de costura com agulha, linha, alfinete e um pedaço de tecido.

Desenvolvimento:
1ª aula:
-Explicar a consigna do trabalho;
-Falar um pouco sobre a biografia de Machado de Assis;
-Apreciar as obras do autor expostas na biblioteca da escola.

2ª aula:
-Apresentar o conto “Um Apólogo”;
-Levantar os conhecimentos prévios dos alunos sobre a palavra “apólogo”;
-Usar o dicionário para os devidos esclarecimentos;
-Ler o conto individualmente;
-Conversar com os alunos sobre as características do conto (enredo, personagens, desfecho, espaço e clímax);
-Fazer uma leitura compartilhada comentando os pontos mais relevantes da história.

3ª aula:
Promover uma discussão com grupos de defesa da linha e da agulha.

4ª aula:
-Propor a dramatização do conto;
-Elaborar o roteiro de apresentação.

5ª aula:
-Elaborar os cartazes de divulgação da dramatização do conto;
-Selecionar informações sobre vida e obra de Machado de Assis.

6ª aula:
-Apresentar o trabalho desenvolvido na sala de aula.
-Dramatizar o conto para os alunos dos grupos 09 e 10 das professoras Edivânia, Maria Delian, Claudjane e Enaide.

7ª aula:
-Avaliar o trabalho através dos relatos orais e escritos dos alunos, da dramatização do conto e do desempenho no decorrer das atividades propostas.



RELATÓRIO


No dia 22 de abril de 2009, trabalhei a primeira aula com meus alunos de 5º ano.
Expliquei a proposta do trabalho e perguntei se eles já tinham ouvido falar de Machado de Assis ou se tinham lido alguma de suas obras; apenas Paulo Ricardo se manifestou em já ter ouvido alguém falar que Machado de Assis era um escritor famoso, mas não conhecia nenhuma de suas obras.
Como antes eu tinha separado alguns livros na biblioteca da escola, levei-os para a sala; neste momento comentei dos belíssimos acervos que temos na biblioteca, mas que ninguém tinha interesse para lê-los por serem livros com uma grande quantidade de folhas.
Apresentei cada livro explorando a capa, o título, o autor e o nome da coleção: “Machado de Assis em sua essência”.
*Iaiá Garcia *Memórias Póstumas de Brás Cubas
*O Alienista *Memórias de Aires
*Ressurreição *A Mão e a Luva
*Helena *Esaú e Jacó

Propus aos alunos que fôssemos para a área externa da escola, e em duplas fizessem a leitura da biografia de Machado de Assis.
Com grande entusiasmo, os alunos liam o texto proposto e também já se preparavam para as discussões na sala.












Fotos nº 1: Meus alunos lendo o conto e a biografia de Machado de Assis. (arquivo pessoal)

Retornamos para a sala e abrimos um círculo para as discussões; fui registrando no quadro algumas informações descobertas pelos alunos durante a leitura.
Depois desta aula, pude refletir que é possível trabalhar as obras de Machado de Assis com crianças pequenas. Como a obra machadiana é extensa e inclui uma série de contos compreensíveis para alunos a partir do 3º ano, cabe ao professor adequar uma obra à faixa etária das crianças.
E finalizando a aula, aproveitei e fiz a propaganda do livro que estou lendo “A Mão e a Luva”, uma outra obra de Machado de Assis. Como eles levam livros para lerem em casa, quem sabe agora não se interessam para levar uma desta obras deste famoso escritor.
Dando sequência ao trabalho, na segunda aula trabalhei com a exploração do conto. De início expliquei que nosso trabalho seria baseado em um dos contos de Machado de Assis; e que eu escolhi o conto “Um apólogo” por ser uma narrativa curta e de fácil compreensão. Fiz o levantamento dos conhecimentos prévios deles sobre o que seria um apólogo.
Muitas respostas estranhas foram surgindo como: Apólogo seria uma aposta entre dois homens, um rei num país distante, animais, coisas etc.
Como nenhum aluno teve uma resposta convincente, pedimos ajuda ao dicionário e a aluna Melizandra se encarregou de passar a definição para os colegas.
Em seguida entreguei a cópia do conto para cada aluno e eles fizeram a leitura em duplas observando a fala de cada personagem do texto.
Ao retornar à sala de aula promovi um jogo para trabalhar o conto.
Elaborei algumas questões, para que, através de uma brincadeira os alunos pudessem compreender melhor o texto em relação ao contexto, tempo, espaço personagens, narrador e outras questões envolvendo ética e as lições morais que o texto traz fazendo relações com a vida real.
Este foi um dos momentos mais significativos do trabalho, pois nas respostas dos alunos vi a reflexão dos seus atos, em casa, na rua e na escola.
Quando Flávio tirou a pergunta: “Quem é a mais importante, a linha ou a agulha?” Muitos alunos interromperam dizendo que era a linha porque ela é quem prende os pontos na roupa da baronesa. Outros discordavam dizendo que era a agulha, pois a linha precisava dela para abrir caminhos. Com muita pressa João Paulo interrompeu:
— As duas são importantes, uma precisa da outra para fazer um trabalho bem feito.
A última pergunta da caixinha foi: “O que o autor quis nos mostrar com esta história?”
Melizandra: — Que devemos compartilhar o que temos com os colegas.
Pâmela: — Que devemos ajudar uns aos outros.
João Marcos: — Que não devemos humilhar as pessoas dizendo as ser inferior a nós; pois cada um de nós temos um valor neste mundo.
Perguntei para a turma:
— Que situações na rua, em casa ou na escola vocês passaram que se assemelha ao texto e ao que estamos discutindo agora?
No momento das discussões registrei alguns questionamentos:
*No grupo ninguém aceita a minha opinião, acham que só a resposta dos outros é a que está certa.
*Quando me pedem algo emprestado nem sequer diz obrigado, e quando eu vou precisar desta pessoa ela vira a cara e não me empresta; por isso que eu acho certo quando o autor diz que tem servido de agulha a muita linha ordinária.
Encerrei a aula falando um pouco sobre a importância da amizade e solidariedade entre as pessoas principalmente num mundo como o de hoje, tão violento e com muitas pessoas que desejam e fazem o mal ao próximo. Que o importante e necessário para convivermos em harmonia, é sermos em diversos momentos a “Linha e a Agulha”.

Finalizamos o nosso trabalho apresentando para os alunos da escola, um pouco sobre a vida e obra de Machado de Assis e com a dramatização do conto “Um Apólogo”.

Estudar as obras de Machado de Assis no Grupo de Estudos Literários (GELIT) e aplicar esta atividade em sala de aula proporcionou-me novos conhecimentos, novas aprendizagens.
Foi também oportunizar aos alunos a se aproximarem do mundo dos leitores e incentivá-los a apreciar a literatura de qualidade, não só a de Machado de Assis, como também a de outros autores inclusive as que temos disponíveis na biblioteca da escola.

Referências

RAMOS, Heloísa Cerri - Sequência didática: Um Apólogo. In: MOÇO, Anderson- Machado, um clássico para todos. Revista Nova Escola Ano XXIII, n.215, set. 2008.

Apólogo- Conto de Machado de Assis extraído do site http://www,biblio.com.br/
Conteúdo/Machado de Assis/Umapólogo.htm

8 comentários:

MELIZANDRA disse...

Professora estou muito feliz por ver vc feliz tambem.
Eu tenho que te dizer obrgado,por tudo,pelo que me ensinou e por o que vai me ensinar!!!!
DE:melizandra dos santos
PARA:macicleide silva pires

bjs,bjs,bjs,bjs!!!!!!!!!!!!!

morena disse...

macicleide,gostei doseu trabalho com os alunos parabes.(mae de pamella.)

MELIZANDRA disse...

A vida tem a cor que a gente pinta,então pinte bem bonito
porque o que a gente pinta
VALE UMA VIDA!!!!!!!!!!

morena disse...

oi professora, gostei muito desse seu trabalho...
obrigada por tudo que me ensinou!!!!!!!!
beijossssssssss!

pamella disse...

oi professora, gostei muito desse seu trabalho...
obrigada por tudo que me ensinou!!!!!!!!
beijossssssssss!

pamella disse...

o futuro pertence áqueles que acreditam na beleza dos seus sonhos!

MELIZANDRA disse...

Se vc se sentir sozinha com vontade
de chorar,lembre-se da lua que sozinha nunca para de brilhar!!!!!!

Meu abc caiu no fogo eu corri para pegar pegei a letra(M) e o resto pode queimar!!!!!!!!!

Nunca desista dos seus sonhos pois se tentar sempre consequirá e se nao consequir outros sonhos terá!!!!!!!!

sintique disse...

professora estou muito feliz pelo o seu trabalho espero q vc continue sendo a pessoa maravilhosa q vc e.


bjos e abracos