quarta-feira, 11 de maio de 2011

Projeto: A música no mundo das artes














Escola Municipal Duque de Caxias e Sinésia Caldeira Bela
Projeto de aprendizagem

Professoras idealizadoras: Simone Nunes, Macicleide S.Pires e Marizete Macêdo.
Turmas de trabalho: Do 1º ao 5º ano do ensino fundamental


A música no mundo das artes

APRESENTAÇÃO:

A música sempre esteve associada às tradições e às culturas de cada época. Atualmente, o desenvolvimento tecnológico aplicado às comunicações vem modificando consideravelmente as referências musicais das sociedades pela possibilidade de uma escuta simultânea de toda produção mundial por meio de discos, fitas, rádio, televisão, computador, jogos eletrônicos, cinema, publicidade etc.
Qualquer proposta de ensino que considere essa diversidade precisa abrir espaço para o aluno trazer música para a sala de aula, acolhendo-a , contextualizando-a e oferecendo acesso a obras que possam ser significativas para o seu desenvolvimento pessoal em atividades de apreciação e produção. A diversidade permite ao aluno a construção de hipóteses sobre o lugar de cada obra no patrimônio musical da humanidade, aprimorando sua condição de avaliar a qualidade das próprias produções e as dos outros.
Acreditamos que com a inserção da música no dia-a-dia da escola e no cotidiano de nossa comunidade poderemos despertar cada vez mais o interesse e o prazer dos alunos pelos estudos tendo o olhar para a escola não só como o ambiente de trabalho, mas também, de muita diversão.

OBJETIVO GERAL:
Promover na escola um espaço de educação integral da comunidade onde faz parte, em prol do desenvolvimento da sensibilidade e criatividade humana por meio do contato com a linguagem artístico-musical, inserindo o aluno no mundo da música, proporcionando-lhe conhecimentos sobre a história da música e os diversos ritmos musicais e promovendo no dia-a-dia o desenvolvimento cultural dos alunos.

JUSTIFICATIVA:
Nos últimos anos, a música tem percorrido vários caminhos. Novos ritmos surgiram e ampliaram a diversidade musical em nosso país, o que facilitou um maior envolvimento da população, pois havia música para todos os gostos e para todas as classes e idades. A vivência musical dentro da escola possibilita o trabalho das emoções, o desenvolvimento da sensibilidade, a percepção auditiva, a sociabilidade, a criatividade, entre tantas outras coisas.
Diante de tais fatos, nós, professoras de Arte da Escola Municipal Sinésia Caldeira Bela e Duque de Caxias, sentimos motivadas a unir estas duas escolas e proporcionar aos alunos o conhecimento sobre os processos de evolução da música desde o surgimento até os dias atuais, promovendo o contato com a riqueza e profusão de ritmos do Brasil e do mundo. E, para que a aprendizagem da música possa ser fundamental na formação de cidadãos é necessário que todo o corpo da escola tenha a oportunidade de participar ativamente como ouvintes, intérpretes, compositores e improvisadores dentro e fora da sala de aula. Envolvendo pessoas da comunidade e promovendo interação com os grupos musicais e artísticos das localidades, contribuindo assim para que os alunos se tornem ouvintes sensíveis, amadores talentosos ou músicos profissionais.
Desejamos despertar nos educandos, pais, comunidade e nos demais funcionários da escola, o prazer de saborear a música em diversos gêneros e que juntos possamos viajar e fazer magníficas descobertas sobre o universo da música.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

*Conhecer usos e funções da música produzida em diferentes épocas e por sociedades distintas.
*Estimular a pesquisa, exploração, composição e interpretação de sons de diversas naturezas e procedências.
*Conhecer, apreciar e adotar atitudes de respeito diante da variedade de manifestações musicais do Brasil e do mundo.
*Desenvolver a percepção auditiva e a memória musical.
*Interpretar músicas existentes vivenciando um processo de expressão individual ou grupal, dentro e fora da escola.
*Criar vínculos entre a música produzida na escola e as veiculadas pela mídia e as que são produzidas localmente em nosso município e região.
*Criar oportunidades de cultura e lazer para os estudantes.
*Relacionar situações de letras musicais ao seu cotidiano;
*Participar de diferentes musicais;
*Conhecer artistas musicais de diferentes épocas;
*Perceber e identificar elementos da linguagem musical em atividades de produção, explicitando-os por meio da voz, do corpo, de materiais sonoros e de instrumentos disponíveis;
*Utilizar e criar letras de canções, parlendas, raps, marchinhas carnavalescas, samba, rock, etc..., como portadoras de elementos da linguagem musical;
*Realizar brincadeiras, jogos, danças, atividades diversas de movimentos e suas articulações com os elementos da linguagem musical.

ETAPAS PREVISTAS:
*Levantamento dos conhecimentos prévios dos alunos;
*Confecção de cartazes para a divulgação do projeto;
*Uso das tecnologias digitais para pesquisas e postagens dos trabalhos desenvolvidos.
*Realização de oficinas com artistas locais.
*Realização de eventos e shows musicais;
*Avaliação constante das atividades realizadas dentro do projeto e seus reflexos para a aprendizagem do educando.

SITUAÇÕES COMUNICATIVAS:
*Alunos do 1º ao 5º ano das Escolas Sinésia Caldeira Bela e Duque de Caxias: Desenvolvendo o projeto
*Professora orientadora: orientando no desenvolvimento do projeto;
*Coordenação e direção: Acompanhando e auxiliando nas etapas do projeto.
*Pais: Contribuindo com a ajuda nas pesquisas e na apreciação e participação dos eventos.
*Convidados: Auxiliando no processo de ensino e aprendizagem com os alunos.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS:
*Apresentação do projeto aos alunos e à escola;
*Levantamento dos conhecimentos prévios dos alunos sobre a música.
*Pesquisa e leitura de textos informativos sobre a história da música;
*Ouvir e discutir músicas de diversos ritmos e estilos musicais;
*Discutir sobre os artistas musicais de cada época
*Promover oficinas com artistas da terra.
*Prover cantorias na sala com os próprios alunos e apresentações no pátio da escola;
*Produzir paródias e criar letras musicais;
*Organizar um coral da turma;
*Realizar rodas musicais na sala e no pátio;
*Divulgar as atividades desenvolvidas no blog da turma;
*Desenvolver campanhas via internet para divulgação do projeto com o objetivo de angariar fundos para a culminância do projeto;
*Criar um mini-arquivo musical com fotos e musicas das turmas.
*Promover momentos de cantoria com o Karaokê;
*Realização de shows de calouros na escola;
*Confeccionar instrumentos musicais;
*Elaborar ofícios (convite) para a faculdade de música da UFBA para um momento de cantoria e exploração dos instrumentos musicais.
*Convidar a banda musical da ABB para participar dos enventos.
*Promover um festival de música envolvendo os alunos das duas escolas, a comunidade e os artistas locais na culminância do projeto.

AVALIAÇÂO:
A avaliação ocorrerá no decorrer do projeto através da observação do interesse, participação, realização das atividades orais, escritas e práticas e do envolvimento da turma em todas as etapas do projeto.

2 comentários:

maria disse...

Ola cara professora adorei seu modo de conduzir o projeto de música, gostaria se possível trocarmos ideias sobre aulas de música em oficinas , já que eu trabalho em um escola municipal com alunos de 1º ano e a minha coordenadora salientou que é para se trabalhar somente no lúdico com os alunos. Desde já agradeço. Maria

Anônimo disse...

NOVO OLHAR SOBRE A MATEMÁTICA, Jornal Beira do Rio, UFPA, Abril 2011,
www.jornalbeiradorio.ufpa.br/novo/index.php/2011/124-edicao-93--abril/1189-novo-olhar-sobre-a-matematica

MÁRIO SERRA - ENGENHEIRO, MATEMÁTICO E AMAZÔNIDA, Jornal Beira do Rio, UFPA, Ano XXVIII Nº 120. Agosto e Setembro de 2014,
http://www.jornalbeiradorio.ufpa.br/novo/index.php/2014/152-2014-08-01-17-25-17/1618-2014-08-04-14-34-28

RENATO PINHEIRO CONDURÚ (Belém-Pa, 25/08/1926 - 23/06/1974), ENGENHEIRO-MATEMÁTICO PARAENSE: INDO DO GUAMÁ ALÉM DO VAL DE CÃES ( solicite por e-mail: jbn@ufpa.br)

ALGUMAS MULHERES DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA E QUESTÃO DE GÊNERO EM C & T.
http://sitiodascorujas.blogspot.com.br/2013/06/mulheres-na-matematica.html

CONSTANTINO MENEZES DE BARROS I - MATEMÁTICO QUE LIGA O PARÁ/BR AOS MAIORES CENTROS DO MUNDO E COMPARÁVEL AOS GRANDES ÍCONES DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA (II a V não publicados, disponível por e-mail), (Óbidos-Pa, 19/08/1931, Rio de Janeiro-RJ, 06/03/1983), Ex-Docente UFF e UFRJ,
www.chupaosso.com.br/index.php/obidos/educacao/2149-vida-e-obra-de-constantino-menezes-de-barros

PROFESSORA SANTANA: Candidata a Melhor Docente do Ensino Básico Paraense, Blog Chupa Osso, 23 Junho 2013, www.chupaosso.com.br/index.php/obidos/educacao/2453-proessora-santana-candidata-a-melhor-docente-do-ensino-basico-paraense

SABER MATEMÁTICO E CULTURA INDÍGENA, blogue da AICL, 20 de Setembro de 2011,
http://coloquioslusofonia.blogspot.com.br/2011/09/saber-matematico-e-cultura-indigena.html

PAIRÉ CAMETAENSE: UMA BELA OBRA EM MATEMÁTICA E ENGENHARIA (não publicado, disponível por e-mail: jbn@ufpa.br)

CONHEÇA MARIA LAURA MOUZINHO LEITE LOPES, UMA DAS PRIMEIRAS DOUTORAS EM MATEMÁTICA DO BRASIL!,
http://encontrodejovenscientistas.com/2015/02/02/conheca-maria-laura-mouzinho-leite-lopes-uma-das-primeiras-doutoras-em-matematica-do-brasil/

NASCIMENTO, J.B., GOMES, S.C. L., MAGNO, C. S. E MOREIRA, A. M. S. , CICLOIDE E BRAQUISTÓCRONA, www.sobralmatematica.org/preprints/preprint_2015_01.pdf, acesso fev/15